UNIPAC conscientiza sobre o Dezembro Vermelho

21/12/2020

O dezembro vermelho é uma campanha nacional que tem como objetivo mobilizar sobre a prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis

O UNIPAC, em apoio à campanha do Dezembro Vermelho, com o propósito de conscientizar a população quanto à importância e prevenção da HIV/Aids, reproduz a seguir um texto adaptado pela coordenadora do curso de Biomedicina, Luna Gomide.

O dezembro vermelho é uma campanha nacional que tem como objetivo mobilizar e chamar atenção da população sobre assuntos de extrema importância como a prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis.

Desde o início da década de 80, a identificação do HIV/Aids, constitui um desafio para a comunidade científica, sendo considerado um problema de saúde pública de grande magnitude.

A Síndrome da Imunodeficiência Humana (Aids) é causada pelo vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). O HIV é um vírus que afeta e destrói células do sistema imunológico, deixando o organismo incapacitado para enfrentar outras infecções e doenças.

Os pacientes soropositivos (positivos para o vírus HIV) podem transmitir o vírus para outras pessoas através de relações sexuais desprotegidas, compartilhando seringas ou materiais perfurocortantes contaminados ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação, quando não são tomadas medidas de prevenção.

Existem várias infecções sexualmente transmissíveis causadas por vírus, bactérias e outros microrganismos, que também merecem atenção como herpes, gonorreia, sífilis, tricomoníase, HPV, entre outras.

O HIV/Aids e as outras infecções sexualmente transmissíveis têm em comum a sua forma de prevenção: o uso de preservativo feminino ou masculino durante todos os tipos de relações sexuais. O Sistema Público de Saúde brasileiro distribui, de forma gratuita, preservativos através dos seus postos de saúde, sendo uma das principais estratégias para prevenir as infecções sexualmente transmissíveis.

O Brasil é considerado uma referência mundial no tratamento e atenção a Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis, possuindo serviços de saúde pública voltadas especificamente para o tratamento, prevenção e acompanhamento das pessoas soropositivas. Os testes são feitos de forma gratuita e todas as pessoas soropositivas têm o direito de iniciar a terapia antirretroviral (ART) de forma imediata e também gratuita.

Apesar de o HIV ainda não possuir cura, a terapia utilizada para tratamento impede que o vírus se replique dentro das células do sistema imunológico, resguardando a imunidade do paciente, evitando o desenvolvimento da Aids, aumentando a perspectiva e a qualidade de vida e diminuindo as chances de transmissão do vírus.

Existem cerca de 38 milhões de pessoas, aproximadamente, vivendo com o HIV em todo o mundo (fonte: Unaides – Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids) e o Dezembro Vermelho tem como objeto evitar que esses números aumentem, garantindo a assistência e a proteção dos direitos das pessoas HIV positivas.

Luna Gomide - Dezembro Vermelho
Autora do texto, a coordenadora do curso de Biomedicina do UNIPAC Barbacena, Luna Gomide intensifica a importância da Campanha


Artigos relacionados

s/n, R. Carmita Monteiro - Chacara Dona Euzebia, Leopoldina - MG CEP: 36700-000

(32) 3441-4293

contato@fupacleopoldina.com.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs